1999 #1

5 Comentarios

Olá amantes do terror... hoje eu trouxe pra vocês a creepypasta 1999, mas como ela é muito extensa resolvi cortar ela em partes e criei essa blogsérie... espero que fiquem com medo...


“O ano é 1999.”

Essa frase me traz de volta para a minha turma do jardim de infância quando eu tinha cinco anos de idade, onde no inicio de cada aula líamos a data na lousa todos os dias. O ano de 1999 existe como uma mancha em minha mente, é como uma memória que não vai embora, não importa o quanto eu tente esquecer. Em 1999 foi quando perdi meu primeiro dente, a minha primeira vez em um avião, e, infelizmente, a perda precoce da minha inocência de criança.

Essa memória que se recusa a ser apagada começou com a chegada da nova (ou velha) TV. Naquela época, Pokémon era a última moda e o principal assunto a ser comentado na escola. Cartões do Pokémon, jogos, etiquetas e, o mais popular, programa de TV. Então, é claro que todos os dias quando chegava da escola, gostava de ficar colado à TV passar Pokémon que começava às 17:00. O único problema era que o meu pai sempre assistia ao noticiário das 17:30, e como os episódios de Pokémon eram sempre duplos, isso fazia com que eu perdesse um episódio todos os dias, o que me fazia reclamar muito. Meu pai cansou de me ouvir choramingar todos os dias, que deve ser por isso que ele comprou outra TV.

Meu pai colocou a nova televisão em meu quarto. Ela era uma velha e pequena tv de tubo, com antenas. Ela tinha apenas 20 canais disponíveis, não incluindo o canal onde passava Pokémon. Lembro-me de que não me importava, pois eu estava entusiasmado demais por ter a minha própria TV em meu quarto. Depois de navegar pelos canais, cheguei a conclusão de que o único que valia a pena era o 2 (TVO kids), então eu o assisti por algum tempo. Mas não se passaram muitos meses para que eu descobrisse o canal 21. Um dia em abril, eu estava passando os canais para ver se em algum estava passando Pokémon. Então pressionei o número 21 no controle remoto, esperando que existissem mais canais, e para a minha alegria, lá estava. Meu pai também ficou surpreso, porém, me deixou assisti-lo, pois aparentemente, eram programas infantis normais. O canal era chamado Caledon Local 21. Mais tarde, descobri que ele realmente era transmitido da cidade de Caledon, Ontário, uma cidade muito próxima da minha.

Os programas que assistia em Caledon Local 21 pareciam mal feitos, e, na metade do tempo, nunca entendia o que estava acontecendo. No entanto, eu cresci. E toda vez que lembrava os programas em que assistia, os achava ainda mais confusos e fui obrigado a me perguntar “Que diabos eu assistia?”. A seguir está uma lista de programas e episódios que me lembro de ver em Caledon Local 21, me perturba a forma como me lembro de tantos detalhes, mas acho que coisas como essas marcam a sua mente durante muito tempo. Havia apenas três programas que poderiam ser vistos no canal, provavelmente porque ele era transmitido apenas das 16:00 às 21:00.

Abril, 1999

Booby- Episódio 6: “Juntos”. Lembro-me que Booby era um programa onde os personagens eram apenas mãos em movimento, ao vivo. Simplesmente não havia fantoches ou qualquer outra coisa, apenas mãos. O programa contava a história de uma mão chamada Booby que se via em uma situação nova a cada episódio. Cada capítulo durava apenas cinco minutos, e parecia ser filmado diante de uma parede velha e úmida, com as mãos sempre em uma mesa envolta com uma toalha vermelha (orçamento muito baixo, obviamente). Este foi o primeiro episódio que assisti. Ele começava com Booby tentando tirar ketchup de uma garrafa. Na verdade, mostrou-lhe batendo no fundo da garrafa, durante uns três minutos. Finalmente, o outro lado da garrafa apareceu e olhou para Booby. “Juntos”, disse a parte de cima da garrafa, então Booby voltou a bater em seu fundo, até que um pouco de ketchup finalmente esguichou por toda a mesa (lembro-me de rir um pouco desta parte). Booby então olhou para a bagunça com o ketchup por alguns segundos, antes de se virar para a câmera, uma vez que a imagem se aproximava lentamente dele.

A Adega do Senhor Urso- Episódio 12: Nome muito superficial se você olhar hoje em dia. O programa contava com um cara vestindo uma fantasia de mascote urso que recebia um novo visitante em sua adega todos os dias (sempre eram crianças). O programa era filmado com uma câmera de vídeo não muito boa também. A polícia me perguntou bastante sobre esse programa. Este episódio começou com o Sr. Urso sentado numa mesa jogando damas sozinho (eu não reconheci no início, mas a mesa era a mesma de Booby). Ele ficou lá jogando um pouco até que houve uma batida na porta. A câmera foi então, mostrando os degraus até chegar à porta, onde havia outra batida. O Sr. Urso subiu as escadas e abriu a porta, lá estavam duas crianças. Um era menino e aparentava ter a minha idade, e a outra era uma menina que parecia ter cerca de oito anos. O Sr. Urso dançou de alegria com a chegada das crianças e em seguida, começou a conversar com eles; Pelo que me lembro, não era possível ouvir qualquer um deles. O Sr. Urso então levou as crianças para o porão, que era bastante escuro e iluminado apenas por uma pequena lâmpada a óleo sobre a mesa. Eu realmente não me lembro de muita coisa, a não ser ele cantando uma música da qual eu não conseguia ouvir muito bem também (provavelmente por causa da grande máscara de urso). O episódio terminava com eles brincando de esconde-esconde, com as crianças escondidas em um armário e o Sr. Urso na contagem.

Maio, 1999

Sopa e Colher: Eu não acho que isso realmente tenha sido um programa, acredito que tenha sido mais algo como um filme especial. Tudo o que sei é que tinha parado de assistir Caledon Local 21 por uns tempos, porque achei esse programa muito estúpido, além do mais, Pokémon havia mudado de horário e agora passara às 16:30 e 17:00. Eu não me lembro de muito, mas o programa mostrava uma lata de sopa e uma colher, ambos ligados a cordas, balançando para frente e para trás, como se alguém estivesse segurando-os e balançando-os na frente da câmera. Curiosamente, esse programa foi filmado em um porão semelhante ao usado na Adega do Senhor Urso. Como eu disse não me recordo muito, a única coisa que me lembro claramente era o fim. A coisa toda durou cerca de meia hora, e achei estúpidas algumas cenas inclusas, como por exemplo, a colher perseguindo a sopa por aí tentando “come-la”. No final, mostrou uma mesa (A de Booby mais uma vez) e cerca de sete crianças sentadas ao seu redor, cada uma com uma tigela de sopa em sua frente. Eles estavam sentados e olhando para a câmera, mas com confusos e quase assustados rostos. O homem da câmera em seguida, segurou a lata de sopa na frente das crianças e disse “Prontos para a soooooooooopa?” E então ele parou.

Julho, 1999

Era verão, e eu estava sem assistir ao canal 21 há algum bom tempo. Até que um dia, quando eu dormi na casa de um colega, decidi dar uma olhada novamente. Meu amigo havia ganhado uma TV para o seu quarto semelhante a minha em seu aniversário de seis anos, por isso, ficamos até muito tarde (para nós, 21:30 era muito tarde) assistindo TV. Foi quando me lembrei do canal 21e o mostrei para meu amigo. Decidimos ver se ele estava sendo transmitido, e para a nossa surpresa, ele estava (eles devem ter mudado o tempo de antena).

Adega do Senhor Urso – Episódio 23: Esse episódio foi divertido para eu e meu amigo, principalmente porque tinha palavrões. No entanto, agora quando me lembro desse capítulo, percebo que algo estava definitivamente errado quando ele foi filmado. O episódio começou com a câmera de lado, enquanto ficava de frente para o Sr. Urso, que estava indo até as escadas do porão. O câmera então aparece por cerca de um segundo, parado e de frente para o Sr. Urso, antes de desaparecer. Havia também outro garoto falando com ele, mas o menino aparentava ter seus 11 ou 12 anos.

Ele ficou conversando com o Sr. Urso por um tempo, mas eu não conseguia ouvir bem (mais uma vez com a câmera de vídeo de baixa qualidade) , até que o garoto começou a levantar o tom de voz . O menino dizia que já era tarde e que sua irmã deveria voltar para casa, é possível também ouvir algumas vozes no fundo. Lembro-me do Sr. Urso dizendo claramente “Sai fora, você não está convidado”, com uma voz profunda e abafada pela máscara. Recordo-me de meu amigo e eu olhando um para o outro com a menção de algumas “palavras proibidas”, mas o episódio ficou ainda mais estranho. O garoto começou a subir as escadas antes de se virar e dizer que iria chamar a polícia. Nesse momento, o Sr. Urso correu em direção ao garoto quebrando tudo o que via pela frente, que começou a gritar e correr também. A câmera em seguida, cortou para fora e esse foi o fim do episódio. O canal em seguida, entrou em estática.

Booby – Episódio 42: “Jogando com uma tesoura”: Era uma tarde chuvosa e eu estava entediado, então decidi assistir ao canal 21. Quando eu comecei a assistir, algum programa sobre um cara sentado em uma poltrona estava terminando. Quando assisti esse episódio pela primeira vez, pensei que era para adolescentes, pois continha sangue nele e foi extremamente bruto. Quando a polícia me disse tudo, eu entendi a quem pertencia aquele sangue. O capítulo mostrou Booby e outra mão com uma fita em torno do dedo mindinho (namorada de Booby). Booby estava segurando uma tesoura e saltitando para trás e para frente, enquanto sua namorada lentamente virava-se sem rumo.

Então outra mão entra em cena. Esta é menor e aparentemente foi empurrada de forma violenta, como se alguém debaixo da mesa tivesse forçado a mão a aparecer (e mais tarde descobri que esse realmente era o caso). “Tesouras são muito perigosas, criança; Por isso, devemos guarda-las em segurança”, disse Booby para a câmera. Notei que eu também conseguia ouvir gritos abafados, mas não tinha certeza de onde vinham devido a má qualidade do som.

A namorada de Booby então agarrou a mão menor que estava se debatendo e Booby foi até ela com a tesoura. Ele começou pelo polegar, abrindo a grande tesoura a pressionando-a contra o pequeno dedo, o sangue logo começou a escorrer e os gritos antes abafados, agora eram bem mais altos. Foi algo muito nojento para os meus cinco anos de idade e foi nesse momento que passei a achar que Booby talvez fosse um show destinado a adolescentes ou adultos. Em seguida, a tesoura alcançou um osso, e um barulho de trituração foi ouvido, foi ai que desliguei a TV. Eu nunca contei isso aos meus pais, porque temia que eles limitassem meu tempo de TV.
Agosto, 1999 

Eu não quis mais assistir ao canal 21 depois daquele episódio de Booby. Em agosto, sem um motivo certo, fiquei curioso para ver Adega do Senhor Urso. O último episódio que tinha visto, o Sr. Urso estava estranho e tinha palavrões, o que também me fez pensar que era um show para adolescentes. No entanto, eu coloquei no canal 21 quando meu pai estava ocupado.

Adega do Senhor Urso – Episódio 28: Aparentemente este episódio se repetiu durante todo o mês de agosto. Esse capítulo foi muito estudado pela polícia mais tarde. O episódio foi apenas o Sr. Urso sentado em uma cadeira conversando com a plateia. “Olá crianças! Vocês querem visitar o meu porão? Se você quiser, por favor, me escreva uma carta neste endereço!” A tela então ficava branca e com letras multicoloridas que informavam um endereço, e isso era o que ficava durante todo o resto do episódio.

E adivinha o que eu realmente fiz? Enviei uma carta ao “Sr. Urso”, ou àquele bastardo doente que pedia as cartas. Eu fiz isso principalmente por curiosidade; Meu pai estava bem quanto a isso, pois ele pensava que era um programa legítimo para crianças, mas uma vez que nunca havia visto nada do que realmente passava no canal 21. Então eu escrevi uma carta usando a minha melhor escrita, e acredito que acabei por dizer como eu queria conhecer o Sr. Urso, e se Booby também viver na adega. Então, meu pai enviou a carta para o endereço que o Sr. Urso passou durante o programa (ele ficou passando durante o dia todo de qualquer maneira, por alguma razão).

Demorou cerca de uma semana para eu receber alguma resposta. Tenho até hoje a carta que recebi em 15 de agosto de 1999. A carta dizia:

“Querido Elliot, muito obrigado por sua carta. Eu adoraria ter você em minha adega! Nós iriamos jogar, ver filmes e fazer fogo durante um acampamento no meio da floresta!

E sim, Booby vive em minha adega; ele é um grande amigo meu!

Venha a minha casa em (A polícia cortou este endereço), Caledon, Ontário, CA.

Espero muito poder me divertir com você!

Com amor, Sr. Urso.”

Eu não posso acreditar que meu pai nunca tenha lido esta carta, porque ele realmente a levou para mim em casa. E, em seguida, é quando a polícia se envolveu, com perguntas intermináveis, fotos de crianças aterrorizadas, florestas...

Isso me leva a razão pelo qual estou escrevendo isso hoje, acho que meu psicológico e “seus amigos” tenham se abalado com aquela merda toda, e parece que agora ele está tentando “entrar em contato” comigo novamente, a coisa toda da polícia está voltando a minha mente. Isso trouxe 1999 de volta pra mim, mais de uma década mais tarde, isso está acontecendo mais uma vez.

Continua...


#Compartilhar: Facebook Twitter Google+ Linkedin Technorati Digg

5 comentários:

  1. muito louco essa história, eu curti

    ResponderExcluir
  2. eu nasci em 1999!!! foi um ano muito legal...

    ResponderExcluir
  3. Alguém sabe se tem como assistir a esses tals episódios dos tals programas?
    Fiquei curiosa...

    ResponderExcluir
  4. Nossa... Então o que você quer dizer (mais ou menos) é que esses desenhos convidavam as crianças para ir aos seus programas para "maltratar" elas?

    ResponderExcluir

Não serão aceitos comentários com conteúdo: racista, homofóbico, preconceituoso, maldoso, ou de qualquer índole duvidosa que possam a infringir ou ferir a moral de qualquer um.

Se por acaso o comentário é sobre alguma duvida com relação a postagem, tenha CERTEZA de que está duvida não esteja transcrita na postagem. Ficaremos contentes em tentar responde-lá.

Todas as afirmações contidas nos comentários são de responsabilidade do comentador, o blog Eutanásia Mental, não tem obrigação nenhuma sobre qualquer ato ofensivo nos comentários.

Tudo bem errar uma palavra ou outra, esquecer de algum acento também esta beleza. Agora se escrever tudo errado e não ser possível entender um nada, o comentário não será liberado.

Obrigado pela atenção. Comente e faça um blogueiro feliz :-)