Diário de um "Ex-Viciado" #1

Pois é gente, nova série, e podem ficar tranquilos que esta não vai ter enrolação pra ser postada kk' Espero que gostem e estou aceitando sugestão de vocês para próximos temas! Espero que curtam! 


É difícil acreditarem em mim. Não importa o que eu fale sempre me olham com desconfiança, achando que sou lunático ou que estou fazendo algum tipo de brincadeira sem graça. Já acostumei a pessoas que se afastam de mim depois que lhes conto a verdade, ou porque eu já não aguentava mais ou porque elas mesmas haviam pedido.
Eu tento levar uma vida normal desde então, muitas pessoas sabem a dificuldade de um viciado se adequar a vida cotidiana em sociedade normalmente e, sobretudo o preconceito que isso envolve, sobre tudo quando o seu caso foi diagnosticado de forma distinta, contrariando a opinião da maioria das pessoas, como se a solução fosse somente uma.
Fico pensando como um viciado em drogas sofre para se adaptar novamente a sociedade, e como é difícil ver pessoas usando aquilo que um dia foi seu elixir e saber que jamais poderá voltar aqui, e não porque foi proibido, e sim, pois é algo necessário para sua própria sobrevivência. Torna-se uma escolha exclusivamente dele, uma vez que há momentos em que não há ninguém para impedir, apenas ele e sua consciência.


Ghla - Figurinos do Escuro Breu

Já imaginou-se numa situação de escuridão total? Sem eletricidade, sem fogo, sem sol nem lua, e nem sequer estrelas?
Diz um pergaminho que quanto mais tempo ficarmos no escuro, mais sombria fica o nosso consciente e a cada segundo a nossa mente começa a projetar imagens cada vez mais aterrorizantes dos nossos maiores medos, dos pesadelos mais profundos e obscuros – talvez a Verdade – e quando digo medo, não são as inseguranças, mas medo verídico, medo de monstros, criaturas estranhas, talvez até de insetos que não goste (odeie, deteste, despreze).

Tenho uma pergunta para você, leitor: O que é que o escuro lhe faz lembrar?

Links Bizarros #56


Opa! Não falei que haveria novidades? Então pessoal estão gostando dos novos membros da equipe, pessoal que vai começar a trazer alguns materiais bem bacanas pro blog. Espero que vocês gostem!

Inacreditavelmente hoje não estou bêbado, e acho que por conta disso os links ainda irão sair na parte de manhã. É gente, estou sóbrio á 12 horas e me orgulho disso não, preferia estar bêbado.

Sem mais delongas, vamos aos LINK FUCKIN BIZARROS SEM ATRASOS!




A sete palmos de terra




A cerimônia foi breve e, aos poucos, os homens e mulheres de luto saíram chorosos do cemitério da vila formosa. Alguns relembravam as peripécias do recém-falecido contando historias nostálgicas com a voz embargada e os olhos marejados de uma dor genuína. O sermão do pastor não havia apaziguado o coração da maioria deles, mesmo com a oratória emocionada do jesuíta. No entanto os aparentados e amigos do morto acreditavam que o homem estava agora em um lugar melhor. Longe da dor e sofrimento da vida mundana.

            Não podiam estar mais enganados.

A Ave do Trovão

O Thunderbird (Pássaro-Trovão) é uma criatura criptozoológica que habita diversas regiões dos Estados Unidos. Foi avistado em estados diversos como Illinois, Texas, Arizona, Missouri e até mesmo o Alasca! O inicio dessa lenda você pode conferir aqui.

REMORSO

Fala pessoal do blog. Tudo certo? Esta é minha primeira postagem. Meu nome é Jorge e vou tentar satisfazer sua sede de sangue com contos de horror breves e violentos. Boa leitura.





O Utilitário prateado disparava pela pista da estrada de terra a 155 km/h numa demonstração clara de imprudência. Um trovão estridente rasgou o firmamento iluminando o barro da estrada a frente de seus olhos. O motorista era Carlos Montenegro, renomado engenheiro chefe da Split engenharia – empresa holandesa vice-líder no mercado de componentes eletrônicos para equipamentos agrícolas. Sentiu uma estocada de remorso em seu peito ao se lembrar do motivo de sua fuga. Oh não, Carlos, por favor, não, a voz ribombava em sua mente. Qual fora o motivo de tanta violência mesmo? Por que quebrara o juramento feito no passado? Juntos para sempre. A frase outrora emocionante parecia distante agora. Sem importância. Dane-se, pensou Carlos. Agora não importava mais. O que estava feito estava feito.